Dymaxion, o carro mais revolucionário de todos os tempos

Dymaxion, o carro mais revolucionário de todos os tempos

3 1773

O carro mais genial e revolucionário de todos os tempos foi fabricado em 1933 e concebido de acordo com os ideais aerodinâmicos da época, daí as semelhanças com um avião quer na forma, quer nas suas asas retrácteis. Incrivelmente este carro exibia características que ainda hoje são consideradas revolucionárias, com destaque para o corpo de alumínio, o baixíssimo consumo, a fantástica velocidade máxima que atingia, e o peso inferior a 450 quilos!

De nome Dymaxion, foi um protótipo de automóvel com três rodas de 1933 desenvolvido por Buckminster Fuller em parceria com Isamu Noguchi e com o conceituado designer aeronáutico Starling Burgess.

O automóvel tinha uma eficiência de combustível surpreendente naquela época, gastando apenas 7.8 l/100km. Podia transportar até onze passageiros, atingir velocidades de 140km/h (apesar dos projectistas alegarem que o veículo poderia alcançar 190km/h, essa velocidade nunca foi efectivamente alcançada) e era um carro fácil de manobrar, graças ao seu impressionante sistema de tracção de três rodas. Nos nossos dias até pode nem impressionar, mas devemos lembrar-nos que o carro foi apresentado em 1933, ainda antes da segunda Guerra Mundial.

A sua carroçaria em forma de gota, com os seus 6 metros de longitude era aerodinamicamente muito avançada e eficiente. Era estruturada com madeira e revestida de alumínio e latão, que muito provavelmente devido a estes materiais pouco resistentes, um acidente com o primeiro Dymaxion provocou a morte de seu condutor, após a capotagem.
Possuía um motor convencional Ford V8 de apenas 85 cavalos montado na parte traseira do veículo, acoplado a uma caixa de três velocidades que, não obstante, conseguia levar o veículo até aos 140 Km/h. Embora as suas três rodas lhe conferissem uma grande maneabilidade em trajectos sinuosos, a altas velocidades tornavam-no algo instável. Um acidente nestas condições durante uma demonstração na Exposição Universal de Chicago pôs fim à carreira do Dymaxion.

Além do veículo acidentado apenas foram fabricadas mais duas unidades do genial protótipo porque a humanidade ainda não estava preparada para algo tão avançado e Buckminster não encontrou financiadores dispostos a ousar uma aposta tão distante dos parâmetros tecnológicos daqueles tempos. O único exemplar sobrevivente do Dymaxion perdeu-se nas brumas do tempo, até que foi reencontrado várias décadas depois algures no meio-oeste americano, tristemente transformado em galinheiro!

O único Dymaxion existente, depois de devidamente restaurado, entrou em exposição no Museu Nacional do Automóvel na cidade de Reno, Nevada, EUA. Infelizmente as suas janelas foram pintadas de tinta fosca para que os visitantes não tenham acesso ao seu interior, já que foi inteiramente danificado durante o longo tempo de abandono e não há informações suficientes para a sua restauração.

[nggallery id=37]

SIMILAR ARTICLES

3 COMMENTS

  1. Muito interessante mesmo !

    Leia mais no meu blog sobre este carro, mais precisamente sobre a recriação de um novo Dymaxion, a partir do zero !

    [LINK REMOVIDO]

    Xracer

Leave a Reply

*