Último troço da CRIL abriu ontem

Último troço da CRIL abriu ontem

0 579

CRILVinte anos depois de começar a ser construída, a CRIL está finalmente terminada, com a conclusão do último troço de 3,7 quilómetros, que liga a Buraca à Pontinha, tendo este aberto ontem ao trânsito.

A inauguração aconteceu na véspera (Sábado), e contou com a presença de José Socrates, acompanhado, entre outros, do ministro das Obras Públicas e Transportes, António Mendonça, e do secretário de Estado adjunto, Paulo Campos, que considerou “ter um enorme impacto para a economia e para a qualidade de vida”. Algumas das vantagens anunciadas durante a cerimónia de inauguração, passam pelo aumento da rapidez nas viagens, e diminuição das despesas e acidentes, estimando-se que a sinistralidade rodoviária no trajecto venha a ser reduzida em mais de 12% no caso das vítimas mortais e em 8,5% em relação aos feridos.

Segundo Rui Dinis, administrador das Estradas de Portugal (EP), apesar de estar pronto, o troço Buraca-Pontinha, vai ser durante esta semana sujeito a testes de segurança e a uma vistoria técnica do Instituto de Infra-estruturas Rodoviárias (INIR).

A abertura desta via permite percorrer os 21 quilómetros da CRIL, entre Algés e Sacavém, em 13 minutos, atravessando, ao longo de sete nós, os concelhos de Loures, Odivelas, Lisboa, Amadora e Oeiras, e vem aumentar a capacidade da CRIL para cerca de 100 mil viaturas por dia (mais 30 mil do que permitia o anterior traçado), que serão desta forma desviados de outras vias, entre as quais a 2º Circular, Calçada de Carriche e Eixo Norte-sul.

Os 117 milhões de euros necessários para construir a CRIL significam um aumento de 5% relativamente ao custo inicialmente previsto, e o atraso de dois anos depois do previsto resulta em parte da necessidade de desalojar 1600 famílias. O valor pago por cerca de 600 parcelas expropriadas ascendeu aos 72,7 milhões de euros.

NO COMMENTS

Leave a Reply

*