Veeco RT é o primeiro desportivo elétrico português

Veeco RT é o primeiro desportivo elétrico português

1 598

Foi apresentado no Arena Lounge do Casino de Lisboa, o protótipo VEECO RT, o primeiro veículo elétrico desportivo 100% português. O VEECO RT é um reverse trike totalmente elétrico, com autonomia até 400 km e desenho em forma de gota, concebido para atingir uma eficiência aerodinâmica elevada.

Foram muitos os jornalistas e convidados presentes, de entre os quais se destacam: João Oliveira, Administrador da VE; José Carlos Quadrado, Presidente do ISEL; Lino Fernandes, Presidente da Agência de Inovação; Paulo Sá e Cunha, Vice-Presidente da Agência de Inovação; Jorge Liz, Coordenador Nacional de Projetos da iniciativa EUREKA; Ulrika Botelho e Ana Cristina Deus, em representação do COMPETE.

Resultado de um projeto de investigação e desenvolvimento da VE – Fabricação de Veículos de Tracção Eléctrica, Lda. em parceria com o Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL), com o selo EUREKA e co-financiado pelo QREN, este protótipo foi estudado e concebido de raiz, com o objetivo de criar um veículo de excelência, que se destaca pela eficiência, engenharia, design e caráter desportivo.

Este caráter desportivo é, sobretudo, definido pela relação entre a altura e largura e pelo grafismo conseguido com o contraste entre a parte superior e inferior da carroçaria, com destaque para a roda traseira, visível de todos os ângulos. Na frente, a personalidade do VEECO RT é acentuada com uma grelha baixa, entradas de ar horizontais e faróis de desenho rasgado. De perfil, o tejadilho, em linha descendente, culmina nas «double bubbles» que formam o óculo traseiro. A linha de cintura é subida e articula de forma dinâmica o grupo ótico dianteiro com todo o conjunto da traseira, rasgando as portas de abertura vertical.

Com apenas três rodas (duas à frente e uma traseira), o chassis do VEECO RT é construído em aço tubular, e possui um centro de gravidade baixo, com uma distribuição de 70% do peso sobre o eixo dianteiro e 30% sobre o eixo traseiro. Com estas caraterísticas e uma via frontal larga, o VEECO RT possui uma estabilidade excecional, pondendo até circular em autoestradas, vias rápidas e pontes.

Equipado com um motor de indução e variador eletrónico de velocidade de 30 kW (nominal) a 80 kW (pico), o VEECO RT é capaz de superar os 160 km/h de velocidade máxima e cumprir a aceleração dos 0 aos 100 km/h em 8 segundos. A transmissão é feita através de correia dentada em carbono, sendo o binário do motor transmitido à roda de tração com um rendimento superior a 98%.

A autonomia é assegurada por um conjunto de baterias de lítio do tipo LiFePO4, com capacidades entre 16 e 48 kWh, que lhe permite percorrer até 400 km. Esta tecnologia é a mais recente no mercado e assegura maior segurança, comparativamente às baterias de iões de lítio tradicionais. Estas são geridas através de um sistema eletrónico integralmente desenvolvido para o VEECO RT, que protege e monitoriza o funcionamento das baterias e informa o condutor sobre o estado de carga e outras informações úteis. O carregamento pode ser efetuado num dos postos de carregamento espalhados pelo país ou numa tomada convencional.

Com uma produção de baixo volume e veículos feitos por encomenda, o fabrico do VEECO RT é sempre acompanhado por cada cliente, que tem à sua disposição uma ampla oferta de elementos de personalização e que permite criar o seu VEECO RT, à sua imagem.

A comercialização deste veículo deverá arrancar só em 2013, mas sabe-se já que o protótipo está bastante desenvolvido e corresponde a 90% da versão final. A versão comercial definitiva vai incorporar, essencialmente, melhorias nos acabamentos dos interiores.

[nggallery id=289]

SIMILAR ARTICLES

1 COMMENT

  1. Se esta viatura surgir no mercado a preços proibitivos ou seja superior a 12500,00 € antigos 2500 contos tem os seus dias contados.
    O grande mal dos comerciantes ou industriais Portugueses em minha opinião é o facto de não se contentarem com pouco. Sou comerciante e industrial, sei o que estou a dizer !!!!!!
    Se fosse produzido em portugal um veículo utilitário tipo Smart Electrico mas com 4 lugares
    a preços imbativeis a nossa divida externa em pouco tempo estaria paga.
    Será que a vossa viatura com um pneu tam largo atras é lógico? não seria melhor dois pneus juntos para aliviar o atrito ao chão ? e se entre os dois pneus trazeiros leva-se uma roda dentada de forma a que se algum pneu furasse a cramalheira não tocasse no chão e podesse com um pequeno gerador produzir energia com o andamento.Desculpem a minha ignorancia mas foi apenas um comentário.Felicidades

Leave a Reply

*