Renault Grand Scénic: Viagens em classe executiva

Renault Grand Scénic: Viagens em classe executiva

0 1565

Leonel Messi, a Sagrada Família, as Ramblas, Barcelona à distância de somente um depósito de combustível…numa viagem, por estrada, em classe executiva. Uma viagem para sete adultos com o conforto dos sete lugares individuais e um habitáculo de excepção, com o prazer conferido pelo sistema de som Bose Edition, mas também com a ajuda da navegação Carminat by TomTom e do Visio System, que mantêm a concentração e reforça a segurança. Eis o novo Renault Grand Scénic que, com os retoques estéticos na dianteira e o novo motor 1.6 dCi de 130 cavalos, é o mais potente, mais económico e mais amigo do ambiente monovolume deste segmento de potência.

Uma vez diante do Renault Grand Scénic, são pequenas mas facilmente perceptíveis as alterações estéticas da dianteira. A incorporação dos faróis diurnos com tecnologia LED, a inserção de cromados e a nova gama de jantes conferem distinção e exclusividade.

No habitáculo, a qualidade geral é facilmente perceptível pelos acabamentos e pela qualidade dos materiais, com um nível de conforto e requinte elevados. Já os sete lugares individuais mais parecem poltronas e o nível de equipamento rivaliza com propostas de segmentos bem superiores. Porque num Renault Grand Scénic, o sistema de som tem assinatura “Bose Edition” (nas versões com o mesmo nome), a navegação é protagonizada pela referência Carminat by TomTom, o painel de instrumentos digital com ecrã colorido multifunções com tecnologia TFT é mais um exemplo do conteúdo tecnológico a bordo e ainda há o exclusivo Visio System que, sobretudo nas viagens de longa duração, revela-se um forte aliado em matéria de segurança, mas também de conforto. Afinal, emite um sinal sonoro sempre que o automóvel se desvia da faixa sem que o “pisca” seja accionado e, em condução nocturna, controla automaticamente os faróis médios e máximos.

Renault_Grand-Scenic_2

Ou seja, o Renault Grand Scénic é sinónimo de viagens em classe executiva não apenas para os passageiros – e há que ter em conta que estes ainda beneficiam do maior espaço para os joelhos, da melhor habitabilidade na terceira fila de bancos do segmento, de locais para arrumos (num total de 92 litros) e de ser totalmente modulável, ou não fosse esta uma das características que sempre marcaram a gama de monovolumes da Renault.

Mas regressando ao condutor, destaque para o facto de todos os comandos à condução e vida a bordo serem bastante intuitivos e ergonomicamente bem colocados, independentemente de se tratar do sistema de navegação, do travão de estacionamento assistido eléctrico, do interruptor do regulador/limitador de velocidade, ou da zona multimédia (MP3, USB ou iPod). A posição de condução é excelente, permitindo desfrutar de um comportamento em curva ao nível das melhores berlinas, até pelo facto do rolamento da carroçaria ser bastante reduzido.

Desempenho e sobriedade com a gama de motores «Energy»

Já em estrada, a nova gama de motorizações Energy alia o prazer de condução e sobriedade através de tecnologias inovadoras – algumas delas obtidas directamente da Fórmula 1 – entre as quais o sistema Stop & Start e a recuperação de energia na desaceleração.

O Energy dCi 130, com 130 cavalos e 320 Nm (incluir link para o artigo sobre o motor), é o motor 1.6 l diesel mais potente do mercado, proporcionando um elevado prazer de condução, com recuperações rápidas mesmo a baixos regimes. Com este bloco, o novo Grand Scénic, é capaz de atingir uma velocidade máxima de 195 km/h e cumprir os 0 aos 100 km/h em apenas 11,1 segundos! Notável para um automóvel desta categoria e segmento de potência. Quanto a consumos, no novo Grande Scénic, o Energy dCi 130 afixa um consumo de 4.4 l / 100 km em ciclo misto e emissões de CO2 de apenas 114 g / km. Entre as várias tecnologias (raras para este tipo de motorizações) que este motor incorpora, destaque para o sistema Stop & Start, EGR de baixa pressão, Energy Smart Management e Swirl Variável.

Mas o novo Renault Grand Scénic também está disponível com o Energy dCi 110 – o motor 1.5 dCi da Renault, amplamente reconhecido pelos seus desempenhos, reduzidos consumos e emissões de CO2, recebe um novo pacote tecnológico, transformando-se assim no novo Energy dCi 110. Um bloco que oferece ao Grand Scénic um consumo de 4,1l/100 km (uma redução de 16% face à anterior geração) e um nível recorde de emissões de CO2 limitado às 105g/km. Importantes evoluções que nem sequer foram conseguidas à custa dos desempenhos. Na realidade, em relação ao actual 1.5 dCi, o binário máximo é inclusivamente incrementado em 20 Nm, atingindo assim os 260 Nm disponíveis às 1750 rpm.

Tecnologias comprovadas ao serviço da segurança

Em termos de segurança, é de salientar que a gama Scénic e Grand Scénic obteve 5 estrelas EuroNcap aquando do seu lançamento em 2009. Ou seja, uma segurança activa e passiva ao melhor nível graças às tecnologias mais eficazes, como por exemplo:

  • Ignição automática dos faróis e dos limpa-párabrisas;
  • Regulador/limitador de velocidade;
  • Sistema de monitorização da pressão dos pneus;
  • Faróis direccionais bi-xénon com orientação de luzes de cruzamento em curva;
  • ABS com repartidor electrónico de travagem, auxílio à travagem de emergência (AFU) de série;
  • ESC (Electronic Stability Control) com função adicional de controlo de sub-viragem (CSV);
  • Sistema Renault de protecção de 3ª geração, incluindo a protecção anti-queimaduras (duplo pré-tensor, limitador de esforço e airbags adaptativos);
  • Duplos sensores de choque lateral e airbags tórax/bacia/abdómen bi-câmara;
  • Pontos de fixação Isofix, de 3 pontos, para a colocação de cadeiras de criança nos três lugares da segunda fila.

A qualidade comprovada por 5 anos de garantia contratual

Consciente dos resultados de qualidade/fiabilidade dos modelos mais recentes, a Renault aplica, em Portugal, uma garantia contratual de 5 anos ou 150.000 km para toda a sua gama, onde se insere, claro, o Novo Renault Grand Scénic.

NO COMMENTS

Leave a Reply

*