Pikes Peak: Uma corrida lendária

Pikes Peak: Uma corrida lendária

Pikes Peak

A descoberta de um filão de ouro no meio das Montanhas do Colorado, em Julho de 1858, desencadeou a chegada à região de Pikes Peak de cerca de 100 mil aventureiros caçadores de fortuna, procurando concretizar os seus sonhos. Inúmeras decepções mais tarde, a montanha recuperou a sua anterior tranquilidade e é actualmente classificada como Parque Histórico Nacional. No entanto, a paz de Pikes Peak é interrompida uma vez por ano com uma invasão comparável à do Gold Rush.

Quando foi terminado um caminho até ao cume, em 1916, uma nova espécie de aventureiros passou a frequentar esta zona, procurando um tipo de glória diferente. Hoje em dia, juntam-se mais de 150 pilotos, por vezes ao volante de veículos improváveis, para participar na Pikes Peak International Hill Climb, a competição do seu género disputada a maior altitude em todo o mundo e a segunda prova automóvel americana mais antiga, depois das “Indy 500”. O princípio que está por trás da chamada “Corrida até às Nuvens” é simples: um concorrente de cada vez percorre os sinuosos 20 km da estrada de montanha, procurando chegar ao cume, a 4.301 m no mais curto espaço de tempo possível!

pikes-peak-hill-climb_5

A linha de partida está situada a uma altitude de 2.900 m, o que significa que os participantes enfrentam uma diferença de altitude de cerca de 1.400 m. Entretanto, a falta de oxigénio é um desafio não apenas para os motores – que podem perder até 30 por cento da sua potência – mas também para os pilotos, que deverão manter-se totalmente concentrados na abordagem às 156 curvas ladeadas de precipícios… É um exercício que exige destreza, preparação meticulosa e também alguma sorte!

Ao longo dos anos, a pista de terra foi sendo gradualmente asfaltada e a edição de 2012 foi a primeira a ter lugar integralmente em asfalto. Foi assim sem surpresa que a competição do ano passado produziu um novo record, com Rhys Millen (Hyundai Genesis Coupé) a fazer 9m 46.164s, metade do tempo obtido na primeira subida, em 1916!

Entre automóveis, motos, side-car e camiões, existem mais de vinte categorias aceites à partida. As diversas sessões de treinos são organizadas de forma a permitir aos concorrentes a descoberta do percurso, secção a secção. A única oportunidade que terão de efetuar o percurso completo de uma vez só é…no dia da corrida!

Pikes Peak: a lenda, em resumo

  • 156 curvas
  • Distância da corrida: 19,9 km (agora 100% asfaltados)
  • Altitude da Linha de Partida: 2.865 m
  • Altitude da Linha de Chegada: 4.301 m
  • Em 2011, Nobuhuro ‘Monster’ Tajima (Suzuki SX4) foi o primeiro piloto a completar a rampa em menos de 10 min (9m51.278s)
  • Tempo record: 9m46,164 s (Rhys Millen, Hyundai Genesis Coupé)
  • Evento inaugural: 1916. Este ano é a 91ª edição
  • Concorrentes europeus participaram no evento pela primeira vez em 1984

PPIHC-2013

Programa 2013:

  • 25 de Junho (5:30-8:30): treinos oficiais
  • 26 de Junho (5:30-9:00): treinos oficiais
  • 27 de Junho (5:30-9:00): treinos oficiais
  • 28 de Junho (5:30-9:00): treinos oficiais
  • 30 de Junho (a partir das 8:00): corrida (14:00 em Portugal, diferença horária de +6h)

Enquanto não chega o ideia da grande prova assista a algumas imagens da edição 2012 do Pikes Peak International Hill Climb

pikes-peak-hill-climb_2

pikes-peak-hill-climb_3

pikes-peak-hill-climb_4

pikes-peak-hill-climb_6

pikes-peak-hill-climb_7

1 COMMENT

Leave a Reply

*