Ford regista a maior quota do segmento de veículos comerciais médios na...

Ford regista a maior quota do segmento de veículos comerciais médios na Europa desde há 10 anos

0 411

ford_transit_costum

A Ford registou a sua maior quota de mercado no segmento de veículos comerciais médios desde há dez anos durante os primeiros nove meses de 2013, vendendo 106.800 unidades dos modelos Transit e Transit Custom.

A nova Transit Custom, alavancou este aumento de quota, com mais de 24.500 unidades vendidas durante o ano até ao mês de Setembro. Este aumento de quota de mercado que inclui unidades Transit e Transit Custom, atingiu os 14,3% té Setembro, um aumento de 1,4% quando comparado com igual período de 2012 e é a mais elevada desde 2002.

“A Transit Custom é um furgão atractivo e óptimo para trabalhos exigentes, com um baixo custo de manutenção e que se conduz como um veículo de passageiros”, afirmou Kevin Griffin, director de marketing e vendas de Veículos Comerciais da Ford Europa. “ Iniciou a sua vida ao melhor estilo, arrecadando prémios e esse êxito tem continuado nos concessionários Ford”.

Só em Setembro último, a quota de mercado da Ford no segmento de furgões médios, incluindo os veículos comerciais de uma e 2 toneladas de até 3,5 toneladas de peso bruto, alcançou 16,8%, 1,1% acima do ano anterior, proporcionando a melhor quota de mercado da marca desde 2001.

Lançada no final de 2012, a Transit Custom de 1 tonelada é a primeira de quatro da nova gama Ford de veículos comerciais Transit que serão lançadas ao longo de 24 meses.

O segundo modelo, a nova Transit Connect, dirigida ao segmento de 0,6-1,0 tonelada de capacidade de carga, acaba de iniciar a sua produção e foi recentemente eleita ‘International Van of the Year’ 2014. A Transit Connect recebeu 2.000 encomendas até ao final de Setembro, antes mesmo da chegada das primeiras unidades aos concessionários Ford.

“Com a Transit 2 toneladas e a Transit Courier completando a gama de veículos comerciais Ford mais forte de sempre em 2014, estamos confiantes de que poderemos manter este prometedor início”, acrescentou Griffin.

NO COMMENTS

Leave a Reply

*