Aliança Renault-Nissan já vendeu 200.000 automóveis elétricos

Aliança Renault-Nissan já vendeu 200.000 automóveis elétricos

0 259
Aliança Renault-Nissan já vendeu 200.000 automóveis elétricos
Aliança Renault-Nissan já vendeu 200.000 automóveis elétricos

A Aliança Renault-Nissan vendeu o seu 200.000º automóvel eléctrico e detém 58% de quota no mercado dos automóveis Zero Emissões.

Em conjunto, os automóveis eléctricos da Renault e da Nissan já percorreram 4 mil milhões de quilómetros com uma economia de combustível de 200 milhões de litros e 450 milhões de kg de emissões de CO2 que não foram emitidos.

No início de Novembro a Aliança vendeu o 200.000º veículo elétrico, quatro anos depois do lançamento do Nissan LEAF que é o automóvel 100% eléctrico mais vendido da história.

Em 2014 (de Janeiro até à primeira semana de Novembro) a Aliança vendeu cerca de 66.500 automóveis elétricos (incluindo o Twizy) com um crescimento de cerca de 20% face ao mesmo período de 2013.

“Os automóveis eléctricos da Renault e da Nissan são líderes do mercado de Zero Emissões mas, mais importante, têm elevados índices de satisfação dos clientes em todo o mundo” afirma Carlos Ghosn, Chairman & CEO da Aliança Renault-Nissan.

Os EUA e o Japão lideram o mercado dos Veículos eléctricos

Nos Estados Unidos, o maior mercado da Aliança para os veículos elétricos, existem mais de 750 postos de carga rápida em funcionamento e, em conjunto com a sua rede e os operadores de electricidade, a Nissan espera elevar este número para 1.100 em meados de 2015.

No Japão, que é o segundo mercado de veículos elétricos para a Aliança, existem mais de 2.900 postos de carga rápida em funcionamento. Os construtores japoneses estão a trabalhar em conjunto para que este número atinja os 6.000 pontos em Março de 2015.

Na Europa, a Grã-Bretanha é o mercado mais desenvolvido no que diz respeito à infra-estrutura de carregamento para automóveis eléctricos e, actualmente os postos de carregamento rápido cobrem 87% das autoestradas.

SIMILAR ARTICLES

NO COMMENTS

Leave a Reply

*