Avançado filtro de ar do novo Ford Mondeo previne a ‘condução às...

Avançado filtro de ar do novo Ford Mondeo previne a ‘condução às cegas’ depois de um espirro ao volante

0 850

Tentar lidar com um ataque de espirros pode ser uma fonte de diversão para os passageiros e uma fonte de desconforto para os condutores.

Mas há um lado sério, as alterações climáticas e a poluição contribuem actualmente para o aumento do número de pessoas que sofrem de alergias, e espirros a uma velocidade de 95 km/h pode resultar em conduzir ‘às cegas’ ao longo de até 20 metros.

A Ford está agora a introduzir no novo Mondeo um novo sistema de filtragem de ar que bloqueia até 99% de pólen, quase todo o dióxido de nitrogénio – um factor chave da asma -, bem como gases poluentes e odores.

"O ar fresco pode não ser tão imediatamente evidente para os condutores como o aspecto estético do automóvel ou a sua qualidade de condução, mas é uma parte importante da experiência de qualidade proporcionada pelos veículos da Ford equipados com o novo filtro", disse Volker Scheer, técnico especializado, Meio Ambiente e Saúde, Ford Europa. "O novo filtro é 50% mais eficaz do que o seu antecessor no bloqueio de partículas ultra-finas que são menos do que um milésimo da espessura de um cabelo humano."

Desenvolvido por engenheiros do Centro Europeu de Pesquisa da Ford em Aachen, na Alemanha, o novo sistema de filtragem é construído a partir de carvão activado – semelhante a avançadas máscaras de gás, respiradores e fatos espaciais – e oferece uma superfície consideravelmente maior. O sensor de qualidade do ar detecta os níveis de monóxido de carbono e dióxido de nitrogénio fora do carro e desliga a entrada de ar. Conforme a necessidade, também muda automaticamente entre a avançada filtragem e a recirculação de ar.

O novo Mondeo, que estará à venda na Europa no final deste ano, oferecerá filtragem de ar referencial no segmento quando estrear o sistema, bem como outras novas tecnologias, incluindo Assistência Pré-Colisão com Detecção de Peões.

NO COMMENTS

Leave a Reply

*