Dezembro 13, 2017
Testes

Ensaio: Peugeot 508 SW Allure 1.6 e-HDi 115 FAP

Quase quatro anos após o lançamento do Peugeot 508, o familiar francês recebeu uma ligeira atualização estética, novos equipamentos e a última geração de motorizações da marca.

Se procura uma carrinha executiva, que lhe dê a paz de espírito necessária para viajar com a família dê uma vista de olhos na Peugeot 508 SW 1.6 e-HDi. Nós fomos conhecê-la, e podemos afirmar que as linhas equilibradas e a silhueta elegante são um excelente cartão-de-visita, o habitáculo elegantemente finalizado apresenta uma montagem cuidada, enquanto que os consumos registados são formidáveis.

No exterior, a nova grelha dianteira é um elemento essencial no estilo da nova 508 SW, mais vertical e incorporando a partir de agora o «Leão» Peugeot ao centro. Ainda na dianteira podemos encontrar um novo para-choques, novas óticas 100% em LED de elevada tecnologia, abrangendo os faróis da frente, luzes diurnas, indicadores de mudança de direção e faróis de nevoeiro e um capot redesenhado, mais elevado e horizontal.

peugeot-508-sw_6

No interior, a juntar à solidez e toque agradável transmitido pela generalidade dos revestimentos existentes, encontramos uma habitabilidade igualmente merecedora de elogios, perfeitamente capaz de acomodar até cinco ocupantes e de oferecer um ótimo nível de conforto a bordo tanto para o condutor (com o volante e banco ajustáveis em altura em profundidade, o primeiro com ótima pega mas com demasiados botões, ao passo que o segundo com bom apoio lateral e regulação elétrica) como para os passageiros, proporcionado também pelos bancos revestidos a couro e tecido, permite à 508 SW assumir-se não apenas como uma ótima proposta para as viagens de trabalho-casa-trabalho, mas também para os fins de semana com toda a família!

De resto, para além do estilo apurado do painel de bordo e do posto de condução ainda mais tecnológico, com o seu Head Up Display a cores, as mudanças ao nível do habitáculo não são muitas, passando muito pela consola central com novo o ecrã táctil de 7” que apresenta de forma intuitiva a maioria das funções do modelo, e pelo libertar de espaço na zona entre bancos para aumentar os espaços de arrumação. A nova Peugeot 508 SW dispõe de um compartimento de arrumação na consola central, um porta-luvas ventilado com ar fresco, 2 porta-copos na dianteira e 2 na traseira, compartimentos para garrafa em cada painel de porta, um compartimento de arrumação por baixo do apoio de braços e um cinzeiro amovível.

As novas atualizações tecnológicas incluem um Sistema de Vigilância de Ângulo Morto, Câmara de Visão Traseira, e uma nova variedade de serviços ligados através da Peugeot Connect Apps. Para além destas novidades, no que diz respeito ao equipamento, destacam-se o Acesso e Ligação Mãos-Livres, o travão de estacionamento elétrico, o Assistente Automático de Máximos, o ar condicionado automático quadri-zona, Controlo Eletrónico de Estabilidade, Controlo de Tração Inteligente, Sistema de Ajuda ao Arranque em Subidas, fixações Isofix nos bancos traseiros, sensores de ajuda ao estacionamento dianteiro e traseiro, retrovisores exteriores rebatíveis eletricamente, Cruise Control, barras de tejadilho, faróis de nevoeiro dianteiros, iluminação nos espelhos e soleira das portas, teto panorâmico em vidro com cortina de comando elétrico, volante em couro com comandos integrados, apoios de braço à frente e atrás, sistema de som Hi-Fi JBL com 6 altifalantes, tomada USB/Jack, Navegação WIP Nav Plus com kit mãos livres Bluetoothe Peugeot Connect Box, retrovisor interior electrocromático, acendimento automático dos faróis, limpa-vidros dianteiro automático com sensor de chuva.

peugeot-508-sw_8

Nota positiva para a bagageira, não só com um plano de carga baixo, prático e amplo, mas também com uma ótima capacidade de carga – 545 litros, valor que pode ser aumentado até aos 1581 litros mediante o fácil, prático e totalmente na horizontal rebatimento das costas dos bancos traseiros. Alguns compartimentos de arrumação por baixo do tapete da bagageira, oferecem-lhe um espaço suplementar de 48 litros.

Ainda na bagageira podemos encontrar um sem número de soluções funcionais, a começar por uma entrada com o piso revestido a metal para evitar riscos mais profundos, espaços de arrumação independentes nas laterais, rede de fixação para impedir que as bagagens se movimentem, ganchos porta-sacos, dois pontos de luz, tomada de 12V e uma chapeleira retráctil, que apesar de tudo algo difícil de recolher.

Testamos o mais pequeno dos turbodiesel à disposição na família 508, o 1.6 e-HDI de 115 cv com Stop&Start, que não sendo propriamente uma referência em termos de prestações (197 km/h de velocidade máxima, com uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em 11,6 segundos), assegura um desempenho agradável, com a potência a surgir logo a partir das 1.750 rpm, mas também a pedir, em certos momentos de maior aflição, uma ajudazinha da bem escalonada caixa manual de seis velocidades para recuperar velocidade.

No interior, “salta à vista” a discrição acústica do 1.6 e-HDI, mas também dos excelentes consumos registados. A média por nós registada foi de 5,4 l/100 km.

Follow Me:

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *