Renault CLIO R.S. 220 EDC TROPHY

Renault CLIO R.S. 220 EDC TROPHY

1 1688
EXCLUSIVITE FACEBOOK RENAULT SPORT TECHNOLOGIE

Está literalmente envolvido nos bancos tipo “bacquet”. Agora carregue no botão “start” e deixe-se envolver pelo som do motor. A seguir pressione o botão R.S. Drive. O motor parece ter ganho uma nova alma e o ponteiro do conta-rotações confirma-o: o “ralenti” está mais alto! Chegou a hora de arrancar. Carregue no pedal de travão em alumínio e pressione mais prolongadamente as patilhas que estão atrás do volante. Sim, acionou o “Launch Control”. Agora acelere a fundo, tire o pé do travão, arranque e, no sistema de telemetria R.S. Monitor 2.0., confirme as forças “G” a que foi sujeito e a rapidez com que atingiu uma determinada distância ou velocidade. E não está aos comandos de um superdesportivo, mas do Clio R.S. 220 EDC Trophy. Uma série limitada numerada que, em relação ao R.S. 200 EDC, oferece mais 20 cavalos de potência, uma caixa de velocidades até 30 por cento mais rápida, um chassis ainda mais eficaz e a assinatura Trophy, que era, até agora, um exclusivo do Mégane R.S..

DIGNO HERDEIRO DA HISTÓRIA

Quando se pensa em desportivos compactos, a ligação à Renault é imediata. Desde os anos 60, modelos como o Dauphine Gordini, o 8 Gordini, o 5 Turbo, o Clio V6, o Clio Williams e as várias gerações do Clio R.S. ganharam o estatuto de ícones. E a razão é simples: nunca se trataram de simples desportivos, mas sim de desportivos de eleição, capazes de rivalizar em desempenhos, eficácia e tecnologia com segmentos bastante superiores. No fundo, propostas acessíveis, mas exclusivas, capazes de elevar o ritmo cardíaco, as emoções e o nível de adrenalina a valores que pareciam reservados a superdesportivos.

O Renault Clio R.S. 220 EDC Trophy é disso exemplo. Uma série limitada numerada (com 12 unidades reservadas a Portugal) que, em relação ao Clio R.S. 200 EDC, beneficia de desenvolvimentos vários. Uma nova gestão eletrónica, um turbo de maiores dimensões e um novo sistema de escape dotou o motor 1.6 turbo com mais 20 cavalos de potência e 40 Nm de binário, reivindicando agora 220 cavalos e 280 Nm de binário às 2.500 rpm – mais 750 rpm que a versão de 200 cavalos. Apesar do incremento de potência, os valores de consumos mantiveram-se inalterados – 5,9l/100km em ciclo misto. Para isso também contribui o Stop & Start, que fica ativo quando se roda em modo Normal.

MAIS POTÊNCIA = MELHORES PERFORMANCES

Mas se os números traduzem os desenvolvimentos operados pela Renault Sport, ao volante isso ainda é mais percetível… Os 280 Nm de binário mostram a sua pujança sempre que se engrena a quarta ou a quinta velocidade. Aliás, agora apenas são precisos 26,4 segundos para chegar dos 0 aos 1.000 metros, em vez dos 27.1 segundos do R.S. “normal”.

Talvez ainda mais impressionante seja a evolução operada na caixa EDC, uma caixa de velocidades de dupla embraiagem, com comandos através de patilhas no volante. Essa sensação é bem evidente quando se opta pelo modo Sport ou Race, sendo, neste último, que, verdadeiramente, o Clio R.S. 220 EDC Trophy revela o seu caráter genuíno. Nestas circunstâncias, a caixa de velocidades pode ser até 30 por cento mais rápida do que a do R.S. 200 EDC, permitindo igualmente reduzir mais cedo, sempre que se recorre a travagens mais bruscas. Por outro lado, o braço substitui a ajuda eletrónica do ESP e tudo se torna mais reativo, para deleite de quem está ao volante.

DINÂMICA AINDA MAIS APURADA

Na realidade, o Clio R.S. 220 EDC Trophy “devora” o asfalto com uma rapidez e eficácia estonteantes. Ainda em relação ao R.S. “normal”, sente-se a direção ainda mais precisa e direta, fruto de uma nova cremalheira, com uma desmultiplicação reduzida em 10 por cento.

Mas também o chassis revela progressos, apesar dessa tarefa parecer quase utópica quando a primeira versão do Clio R.S. foi lançada há pouco mais de dois anos. Ao rebaixarem o chassis – 20 mm à frente e 10 mm atrás – e ao incorporarem amortecedores mais rígidos, os técnicos da Renault Sport conseguiram tornar esta série limitada ainda mais emocionante e eficaz. Determinantes para isso também são os pneus Michelin Pilot Super Sport 205/40R18.

UM SISTEMA DE TELEMETRIA SEM PARALELO

E tudo isso é passível de ser comprovado em números e em gráficos. Com o R.S. Monitor 2.0, um sistema de telemetria exclusivo do segmento e que nem sequer tem paralelo em segmentos superiores, permite ao “piloto” de serviço monitorizar diferentes temperaturas, valores de binário e de potência em tempo real, pressão do turbo, pressão da travagem, ângulo do volante, regime do motor, binário à roda, acelerações, forças “G”, cronómetro, entre outras funções. Mas para o Clio R.S. 220 EDC Trophy ainda foi incorporada uma outra função: a de ajustamento da progressividade do pedal do acelerador, em função de 5 modos. E recorde-se que todos os dados podem ser gravados numa pen, para posterior análise no computador de casa. Por exemplo, 1 hora de condução ocupa um ficheiro com apenas 3MB.

EXCLUSIVO TAMBÉM NA “ROUPAGEM”

Mas não é apenas nas performances, na eficácia e na tecnologia que o Clio R.S. 220 EDC é diferenciador. Na carroçaria destaque para a presença da assinatura “Trophy” na lâmina dianteira junto à grelha, no friso lateral e na soleira da porta. Uma referência, igualmente, para as exclusivas jantes “Trophy” de 18 polegadas, bem como para a cor exclusiva Branco Givre Nacarado Mate, possível de conciliar com o teto em preto.

No interior, o ambiente não esconde a inspiração na competição, não faltando os pedais em alumínio, os bancos ao melhor estilo “bacquet”, o volante em couro perfurado e, claro, o sistema R.S. Monitor 2.0. Com apenas 12 unidades reservadas para Portugal, o Renault Clio R.S. 220 EDC Trophy pode ser adquirido por 30.790€ (mais 1.800€ que o Clio R.S. 200 EDC), beneficiando da garantia contratual de cinco anos / 100.000 km transversal a toda a gama da marca.

1 COMMENT

Leave a Reply

*