Timber by EMSIEN-3 LTD
Tags Posts tagged with "desportivo"

desportivo

Para além do Audi TT Roadster, a marca dos quatro anéis levou também a Paris o TT Sportback Concept, um estudo que aponta para uma futura versão familiar da gama TT.

Comparativamente ao modelo base, o Audi TT Sportback Concept distingue-se por um para-choques novo e grelha renovada com malha em favos de mel, além das duas portas de acesso aos lugares traseiros e uma secção traseira redesenhada que integra a bagageira. Destaque também para os faróis laser, para a dupla ponteira de escape e jantes de 21 polegadas. O interior segue a filosofia da atual família TT, predominando os revestimentos em pele, aplicações em alumínio escuro e em preto brilhante. Os dois lugares traseiros são separados por uma pequena consola central.

Com 4,47 metros de comprimento, 1,89 m de largura e 1,38 m de altura, este estudo feito com base na plataforma modular MQB é 29 cm mais comprido, 6 cm mais largo e 3 cm mais baixo face ao novo TT Coupé.

O motor é uma versão renovada do 2.0 TFSI, um bloco de quatro cilindros a gasolina com turbo a debitar 400 cv e 450 Nm de binário, acoplado a uma caixa de dupla embraiagem S tronic de sete velocidades. Acelera até aos 100 km/h em 3,9 segundos e anuncia consumos de 7 l/100 km e emissões de CO2 de 162 g/km.

audi-tt-sportback-concept-2audi-tt-sportback-concept-3audi-tt-sportback-concept-4audi-tt-sportback-concept-5audi-tt-sportback-concept-6audi-tt-sportback-concept-7audi-tt-sportback-concept-8audi-tt-sportback-concept-9audi-tt-sportback-concept-10audi-tt-sportback-concept-11audi-tt-sportback-concept-12

Peugeot_308-R

A Peugeot revelou as primeiras imagens do 308 R Concept, o protótipo da versão desportiva do 308 que a Peugeot vai apresentar oficialmente no Salão Automóvel de Frankfurt.

As imagens reveladas deixam antever uma musculada, equipada com um pacote estético agressivo, com pára-choques maiores, saias laterais, suspensão rebaixada e jantes de 19 polegadas específicas, além de uma carroçaria em tons de vermelho e preto. Na traseira, destaque para a dupla ponteira de escape e a instalação de um spoiler. O interior não foi para já divulgado, sabendo-se que deverá ser semelhante ao conceito i-Cockpit do modelo convencional.

O motor que equipa este Peugeot 308 R é o mesmo do RCZ-R, uma variante mais evoluída do bloco 1.6 THP com 270 cavalos e 330 Nm de binário máximo disponível logo a partir das 1900 rpm.

Peugeot_308-R_2

Peugeot_308-R_3

Peugeot_308-R_4

Peugeot_308-R_5

Para além das estreias dos Série 4 Concept e M6 Gran Coupé, e da apresentação de duas edições limitadas do Série 1, a BMW vai também revelar no Salão Automóvel de Detroit uma versão renovada do desportivo Z4.

Este restyling, embora discreto, confere ao Z4 ainda mais agressividade e distinção, de onde se destacam o pára-choques e faróis redesenhados, uma maior variedade de opções de jantes de liga leve (de 17 e 18 polegadas), e passam a existir três novas cores de exterior: Mineral Grey metálico, Glacier Silver metálico e Valencia Orange metálico.

No interior, passa a estar disponível um novo pack estético – Design Pure Traction – que acrescenta o tom contrastante do preto brilhante das saídas de ventilação, dos contornos do iDrive e de outros pormenores interiores com o cor de laranja. A partir da versão sDrive28i estão disponíveis as aplicações em pele e acabamentos em madeira, em opção. As tecnologias de assistência ao condutor, os serviços de mobilidade e o sistema de navegação professional completam o conjunto.

Em termos mecânicos, estará disponível a habitual gama de motorizações com tecnologia TwinPower TurbosDrive 20i, sDrive 28i, ambas com blocos de 2.0 litros, com 184 e 240 cavalos, respetivamente. E os sDrive 35i e sDrive 35is, equipados com o bloco 3.0 litros e seis cilindros de 300 e 335 cavalos, respectivamente. Sendo complementada com uma nova versão de acesso, o sDrive 18i Edition, equipado com o mesmo motor 2.0 litros de quatro cilindros das versões 20i e 28i, mas aqui com 156 cavalos e 240 Nm de binário. Este motor associado a uma caixa manual de seis velocidades permite ao Z4 acelerar dos 0 aos 100 km/h em 7,9 segundos e atingir a velocidade máxima de 221 km/h. O consumo médio anunciado é de 6.8l/100km e as emissões de CO2 de 159g/km. Está também disponível em opção, uma caixa automática de oito velocidades.

[nggallery id=364]

aspid-gt-21-invictus-1

A Aspid acaba de revelar os primeiros detalhes sobre o novo GT-21 Invictus, um desportivo de baixo peso que tem por base um chassis em carbono de apenas 80 kg, e que promete performances de referência.

Com linhas a fazerem lembrar um Caterham Super 7, embora muito mais agressivas, o Aspid GT-21 Invictus promete performances de referência em termos de comportamento dinâmico, graças à sua plataforma que lhe permite anunciar um peso de apenas 990 kg, e ao motor que o equipa, um V8 4.4 litros de origem BMW com 450 cavalos e 440 Nm de binário máximo, acoplado a uma caixa automática de sete relações com dupla embraiagem ou a uma caixa manual de seis velocidades.

aspid-gt-21-invictus-2

Este conjunto mecânico permite ao GT-21 Invictus acelerar dos 0 aos 100 km/h em menos de três segundos, e alcançar uma velocidade máxima de 305 km/h.

A empresa espanhola deu também a conhecer que este modelo estará equipado com um interessante sistema de travagem de discos duplos, com duas pinças nos dianteiros, além de suspensão com triângulos duplos e suspensão “push-rod”. Para manter a potência controlável, estão também presentes sistemas ESP e ABS com diversos níveis de atuação.

A Aspid prevê comercialização deste GT-21 Invictus arranque no final de 2014. O preço e o número de unidades previstas não foram para já avançados.

aspid-gt-21-invictus-3

aspid-gt-21-invictus-4

aspid-gt-21-invictus-5

aspid-gt-21-invictus-6

1 651

Foi apresentado no Arena Lounge do Casino de Lisboa, o protótipo VEECO RT, o primeiro veículo elétrico desportivo 100% português. O VEECO RT é um reverse trike totalmente elétrico, com autonomia até 400 km e desenho em forma de gota, concebido para atingir uma eficiência aerodinâmica elevada.

Foram muitos os jornalistas e convidados presentes, de entre os quais se destacam: João Oliveira, Administrador da VE; José Carlos Quadrado, Presidente do ISEL; Lino Fernandes, Presidente da Agência de Inovação; Paulo Sá e Cunha, Vice-Presidente da Agência de Inovação; Jorge Liz, Coordenador Nacional de Projetos da iniciativa EUREKA; Ulrika Botelho e Ana Cristina Deus, em representação do COMPETE.

Resultado de um projeto de investigação e desenvolvimento da VE – Fabricação de Veículos de Tracção Eléctrica, Lda. em parceria com o Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL), com o selo EUREKA e co-financiado pelo QREN, este protótipo foi estudado e concebido de raiz, com o objetivo de criar um veículo de excelência, que se destaca pela eficiência, engenharia, design e caráter desportivo.

Este caráter desportivo é, sobretudo, definido pela relação entre a altura e largura e pelo grafismo conseguido com o contraste entre a parte superior e inferior da carroçaria, com destaque para a roda traseira, visível de todos os ângulos. Na frente, a personalidade do VEECO RT é acentuada com uma grelha baixa, entradas de ar horizontais e faróis de desenho rasgado. De perfil, o tejadilho, em linha descendente, culmina nas «double bubbles» que formam o óculo traseiro. A linha de cintura é subida e articula de forma dinâmica o grupo ótico dianteiro com todo o conjunto da traseira, rasgando as portas de abertura vertical.

Com apenas três rodas (duas à frente e uma traseira), o chassis do VEECO RT é construído em aço tubular, e possui um centro de gravidade baixo, com uma distribuição de 70% do peso sobre o eixo dianteiro e 30% sobre o eixo traseiro. Com estas caraterísticas e uma via frontal larga, o VEECO RT possui uma estabilidade excecional, pondendo até circular em autoestradas, vias rápidas e pontes.

Equipado com um motor de indução e variador eletrónico de velocidade de 30 kW (nominal) a 80 kW (pico), o VEECO RT é capaz de superar os 160 km/h de velocidade máxima e cumprir a aceleração dos 0 aos 100 km/h em 8 segundos. A transmissão é feita através de correia dentada em carbono, sendo o binário do motor transmitido à roda de tração com um rendimento superior a 98%.

A autonomia é assegurada por um conjunto de baterias de lítio do tipo LiFePO4, com capacidades entre 16 e 48 kWh, que lhe permite percorrer até 400 km. Esta tecnologia é a mais recente no mercado e assegura maior segurança, comparativamente às baterias de iões de lítio tradicionais. Estas são geridas através de um sistema eletrónico integralmente desenvolvido para o VEECO RT, que protege e monitoriza o funcionamento das baterias e informa o condutor sobre o estado de carga e outras informações úteis. O carregamento pode ser efetuado num dos postos de carregamento espalhados pelo país ou numa tomada convencional.

Com uma produção de baixo volume e veículos feitos por encomenda, o fabrico do VEECO RT é sempre acompanhado por cada cliente, que tem à sua disposição uma ampla oferta de elementos de personalização e que permite criar o seu VEECO RT, à sua imagem.

A comercialização deste veículo deverá arrancar só em 2013, mas sabe-se já que o protótipo está bastante desenvolvido e corresponde a 90% da versão final. A versão comercial definitiva vai incorporar, essencialmente, melhorias nos acabamentos dos interiores.

[nggallery id=289]

0 467

A mais «explosiva» versão da actual geração BMW Série 5 já está disponível no mercado português por 137.650 €. Falamos claro do novo BMW M5, modelo que conta com os préstimos de um bloco de V8 de 4.4 litros com dupla sobrealimentação e injecção directa de alta precisão, debitando uns impressionantes 560 cavalos (mais 53 cavalos que o anterior M5) e um binário máximo de 680 Nm, que associado a uma transmissão sequencial de dupla embraiagem «Drivelogic», permite que o M5 acelere dos 0-100 km/h nuns incríveis 4,4 segundos e dos 0-200 km/h em 13 segundos, com uma velocidade máxima limitada electronicamente a 250 km/h, que pode ascender aos 305 km/h caso o cliente que adquira o pacote “M-Driver”, que retira a limitação de velocidade.

No que toca a consumos, a marca alemã anuncia um consumo médio de 9,9 l/100 km com emissões de 232 gr/km de CO2, devido à utilização da tecnologia «Efficient Dynamics», que inclui sistema «Auto Start & Stop» e de recuperação da energia da travagem.

[nggallery id=206]

0 443

Quando já todos esperavam pelo renascimento do lendário Lancia Stratos, a sua produção foi cancelada por decisão da Ferrari.

Amadeo Felisa, CEO da Ferrari opôs-se à criação do Lancia Stratos por empresas parceiras do contrutor de Maranello, pelo facto de poder tornar-se num potencial concorrente do Ferrari F458. Estava previsto que o novo Stratos fosse construído sob uma plataforma modificada do F360 ou do F430.

Significa isto que, para além do único Stratos existente, será somente terminado um segundo protótipo, sem quaisquer fins comerciais, para aparecerem em eventos por todo o mundo.

[nggallery id=276]

0 357

Com o objectivo de entrar na «batalha» do segmento “compacto premium” que existe entre o Mini Cooper e Citroen DS3, a Audi revelou esta semana A1 Quattro, a mais «explosiva» das versões do A1.

O mais potente e exclusivo dos A1 será produzido em edição limitada a apenas 333 unidades, conta com tracção às quatro rodas e vem equipado com um motor turbo de 2.0 litros TFSI com injecção directa de quatro cilindros (o mesmo que equipa o Audi S3), capaz de debitar 256 cavalos de potência e 350 Nm de binário máximo. Este motor associado a uma caixa manual de seis velocidades, permite, de acordo com a marca alemã, ao A1 Quattro cumprir a aceleração dos 0 aos 100 km/h em apenas 5,7 segundos e atingir uma velocidade máxima de 245 km/h. Os consumos médios rondam os 8,5 l/100 km.

Exteriormente, toda a «garra» e dinâmica do pequeno desportivo da Audi é denunciada pelo visual agressivo do seu kit aerodinâmico em branco metalizado com acabamento em preto brilhante no tejadilho, que inclui um pára-choques dianteiro com imponentes entradas de ar, saias laterais, um enorme aileron traseiro e um difusor traseiro com duas saídas de escape. As ópticas em LED, os vidros traseiros fumados e as enormes jantes completam o conjunto.

No interior domina o couro preto, com costuras vermelhas a contrastar, e inclui bancos desportivos, manete de mudanças e pedais em alumínio e um painel de instrumentos revisto.

A comercialização do Audi A1 Quattro só deverá arrancar no segundo semestre de 2012.

[nggallery id=271]

ARTIGOS ALEATORIOS

0 444
A Renault associou-se à Qualcomm Technologies e à Vedecom num projeto de carregamento dinâmico de veículos elétricos, que permite carregar 20 kW a uma...